Ser Mãe


O ato de ser mãe é, sem duvida, uma divida um merecimento maior que o criador concede a uma criatura.

É algo realmente sublime, um momento mágico que transcende este mundo e nos deixa em estado de graça ao completar aquele pequenino ser, tão maravilhoso e divino, totalmente indefesos e dependentes. Dir-se-ia que se fez uma fusão, uma comunhão da mãe com Deus, quando seus olhos se transformaram em foco benfazejos de luz, ao examinar seu filho no primeiro impacto do nascimento.

Ser mãe é muito mais do que alegria, é uma alegria inenarrável, porque encerra uma enorme emoção, imbuída de grande responsabilidade na orientação moral, educacional e espiritual que se fará presente na formação do caráter da criança.

Troféu da MãeNa Ação Cristã Evolucionista, todas as mães podem contar com a ajuda do departamento infanto- juvenil que encaminha os seus filhos para o encontro do reino de Deus, através de ensinamentos e conhecimentos específicos para cada faixa etária. Se a mãe for veróloga, terá, sem duvida nenhuma, melhores condições de assistir seu filho, pois estará muito mais equilibrada e participante em todos os problemas que ele tiver que enfrentar.

Á medida que o filho cresce e passa pela adolescência, a mãe tem que se prepara, com uma dose a mais de paciência, compreensão, sensatez e carinho, dosados com energia serena. A parti daí, nova preparação se faz necessária, pois seu filho está se tornando adulto e um novo parto tem que ser efetuado para torná-lo independente, observado-se que suas preferências e decisões dever ser respeitadas. O filho não é propriedade da mãe e sim uma unidade espiritual em evolução, com sua individualidade e suas características próprias. A mãe pode e deve orientá-lo, sempre que necessário, de preferência, quando solicita, em todas as etapas de sua vida, porém precisa deixá-lo livre para viver suas experiências. É necessário compreender que ninguém gosta de perceber que o seu espaço está sendo invadido, alem disso, ele só pode aprender suas lições de vida, enfrentando, por si mesmo, as dificuldades que possam surgir.

Finalizando, acredito que ser mãe é ter um amor incomensurável, um perdão ilimitado e uma preocupação constante; é ficar acordada esperando a chegada de seu filho, pedindo que o senhor o cubra com o seu manto protetor onde estiver; fazendo ou guardando alimentos de sua preferência; orgulhando-se em suas pequenas vitorias; mas é também chamar a atenção dele para orientá-lo, quando ele age insensatamente.

Tudo isso é Amor de Mãe .




Extraído de:

Jornal Verologia

 

Edição XXXIII Nº 413 e 414
Artigo referente a Maio e Junho de 2007

 

Perfil Verológico

Um Edifício Psicológico

Ler mais...

Tome Posse do que é Seu

Ler mais...

Solução de Emergência

Ler mais...

Esperança no Amanhã

Ler mais...

Oportunidade Única

Ler mais...

Pare para Pensar

Criança, Futuro Brilhante.

Ler mais...

Como Enfrentar os Problemas

Ler mais...

Saber Viver Bem

Ler mais...

Bom Senso

Ler mais...

Dia Feliz

Ler mais...

Gotas de Sabedoria

Luz e Trevas

Ler mais...

Seja o que Você Pode e Deve Ser

Ler mais...

Desvende o Mistério de Si Mesmo

Ler mais...

O Maior dos Mistérios

Ler mais...

Fome e Sede Espiritual

Ler mais...

Raios de Luz

Mãe: Amor Incondicional

Ler mais...

Tristeza: Ferrugem da Alma

Ler mais...

Paz de Espírito

Ler mais...

A Essência do Natal

Ler mais...

A Paz é Possível

Ler mais...

Livros

Criado por Agência Núcleo