Amor do Pai Eterno




Cada ser humano possui individualidade, com tendências e características próprias, mas, perante o pai eterno, todos são iguais, porque somos seus filhos e ele nos criou á sua imagem e semelhança, no que se refere ás prerrogativas espirituais.



Por amor supremo, o pai eterno criou seus filhos sem privilégios, Deu-lhes uma fagulha divina (o espírito) e 24 horas para que todos tivessem as mesmas condições de evoluírem espiritualmente. Deu-lhes também o livre- arbítrio para que escolhessem o melhor caminho para suas vidas, para que pudessem o melhor caminho para suas vidas, para que pudessem viver em equilíbrio, em paz, em harmonia e fossem felizes.

Nosso mestre Cristófilo Nageo diz “O pai eterno que todos os seus filhos tenha iniciativa própria e vivam na plenitude da sublime dignidade que lhes concedeu ao fazê-los á sua imagem e semelhança”.

Através desse ensinamento, ele nos revela que o pai eterno nos criou á sua imagem e semelhança para que todos tivessem iniciativa própria, isto é, para que cada um:

- Procurasse o autoconhecimento para auto dirigir-se;
- Evoluísse moral e espiritualmente por seus próprios esforços e méritos;
- Fosse responsável por sua própria felicidade;
- Buscasse o melhor caminho que conduz a perfeição;
- Tivesse o coração tão repleto de amor que pudesse transbordar para seu próximo;
- Procurasse amar o outro como a si mesmo;
- Tratasse os outros da mesma forma que gostaria de ser tratado;
- Desenvolvesse a capacidade de retribuir o mal recebido com amor e perdão;
- Despertasse dentro de si mesmo o reino de Deus;
- Pudesse perdoar e amar seu próximo com a mesma intensidade;
- Fosse capaz de compreender, tolerar e aceitar o outro como ele, com virtudes e defeitos.

O pai eterno concedeu a todos, sem distinção, as mesmas prerrogativas espirituais, par que todos vivam em total plenitude de amor, paz e felicidade, desde que se empenhem, ao máximo, em seu processo evolutivo, substituindo debilidades por virtudes, comodismo por realizações, buscando o reino de Deus e sua Justiça, através de seus ensinamentos.

O amor do pai eterno para seus filhos é imensurável, pois concedeu a cada um todas as virtudes necessárias para que fossem: pacientes, tolerantes, compreensivos, fraternos, humildes, misericordiosos, verdadeiros, justos, equilibrados, altruístas uns com os outros.

Graças á ACE e á Verologia, os verológos encontraram uma fonte inesgotável de conhecimentos espirituais que lhes permitem realizar a vontade do pai eterno e viver sob a proteção desse verdadeiro e infinito Amor de Pai. 

 

Extraído de:

Jornal Verologia

Edição XXXIII Nº 415 e 416
Artigo referente a Julho e Agosto de 2007

Perfil Verológico

Um Edifício Psicológico

Ler mais...

Tome Posse do que é Seu

Ler mais...

Solução de Emergência

Ler mais...

Esperança no Amanhã

Ler mais...

Oportunidade Única

Ler mais...

Pare para Pensar

Criança, Futuro Brilhante.

Ler mais...

Como Enfrentar os Problemas

Ler mais...

Saber Viver Bem

Ler mais...

Bom Senso

Ler mais...

Dia Feliz

Ler mais...

Gotas de Sabedoria

Divina Aragem

Ler mais...

Podemos ou Não Ver a Deus?

Ler mais...

Seja o que Você Pode e Deve Ser

Ler mais...

Faculdade Imaginação

Ler mais...

Sede Fortes

Ler mais...

Raios de Luz

Mãe: Amor Incondicional

Ler mais...

Tristeza: Ferrugem da Alma

Ler mais...

Paz de Espírito

Ler mais...

A Essência do Natal

Ler mais...

A Paz é Possível

Ler mais...

Livros

Criado por Agência Núcleo