A Boa Colheita


Coluna: Raios de Luz

Os bons frutos nascem das melhores sementes. Essa verdade faz parte da vida material, mas é essencial á vida espiritual, porque tudo que plantarmos de bom ou de mau, colheremos no futuro.

Na vida material, só planta quem mora no campo, conhece a terra, escolhe as melhores sementes e sabe o tempo certo de plantar. Para isso, existe o agricultor que tem todo conhecimento necessário.

Plantar na vida espiritual depende do livre arbítrio de cada um querer plantar as melhores sementes, porem a colheita é obrigatória para todos. Se plantarmos bons frutos, colheremos bons frutos, mas se plantarmos maus frutos, a colheita não poderá ser boa.

Jesus Cristo nos ensina: “A cada um segundo suas obras”. Isso significa que recebemos na medida exata de nosso merecimento, de nossas boas obras, de nosso plantio. Quando buscamos plantar as melhores sementes, sem dúvida colheremos os melhores frutos, porém se optarmos pelas piores sementes, arcamos com todas as consequências de nossos erros, defeitos, imperfeições e desequilíbrios.

Plantar as melhores sementes significa vivermos com base em princípios éticos e cristãos como:

- Observar cuidadosamente nossos pensamentos, palavras e ações para que essa trilogia seja mais perfeita possível;

- Evitar comentários tendenciosos ou injustos sobre as pessoas;

- Manter o respeito mútuo entre todos, porque o nosso direito termina quando começa o do outro:

- Ouvir atentamente o que nos dizem. A atenção é uma grande virtude;

- Não julgar ou condenar o próximo, porque não somos juízes;

- Não ofender ou desconsiderar os outros, para não criar mágoas e ressentimentos;

- Não invadir a privacidade da vida alheia, porque isso causa atritos e transtornos;

- Não fazer criticas destrutivas, porque deixam marcas profundas;

- Examinar cada situação ou problema com observação, atenção e clarividência pára atinar com as melhores soluções;

- Não humilhar ou prejudicar o outro em nosso beneficio, porque isso acarreta dividas espirituais que serão resgatadas oportunamente.

- Evitar a cobiça e a vaidade, porque cegam o nosso discernimento e anulam o nosso caráter;

- Nunca pagar com a mesma moeda, mas sim mostrar a outra face da questão;

- Perdoar, sempre, os nossos erros, como também os de nossos semelhantes, porque ninguém é perfeito;

- Não fazer aos outros o que não queremos que nos façam.

Se pautarmos a nossa vida sob esses princípios, com certeza absoluta, semearemos diariamente as melhores sementes de paciência, tolerância, misericórdia, fraternidade, perdão e amor. E faremos uma boa colheita dos melhores frutos que nos proporcionarão equilíbrio, paz e felicidade. Essa é a grande lição do mestre Jesus Cristo que afirma: “Não há arvora boa que dê mau fruto, nem tampouco árvore má que de bom frutos. Portanto, cada arvore se conhece pelo seu fruto”.



Extraído de:

Jornal Verologia

Edição XXXIII Nº 449 e 450
Artigo referente a Maio e Junho de 2010

 

Perfil Verológico

Um Edifício Psicológico

Ler mais...

Tome Posse do que é Seu

Ler mais...

Solução de Emergência

Ler mais...

Esperança no Amanhã

Ler mais...

Oportunidade Única

Ler mais...

Pare para Pensar

Criança, Futuro Brilhante.

Ler mais...

Como Enfrentar os Problemas

Ler mais...

Saber Viver Bem

Ler mais...

Bom Senso

Ler mais...

Dia Feliz

Ler mais...

Gotas de Sabedoria

Faculdade Imaginação

Ler mais...

Ser e Não Ser Não Pode Ser

Ler mais...

Benefícios e Malefícios da Imaginação

Ler mais...

Higiene Psicológica

Ler mais...

Desvende o Mistério de Si Mesmo

Ler mais...

Raios de Luz

Mãe: Amor Incondicional

Ler mais...

Tristeza: Ferrugem da Alma

Ler mais...

Paz de Espírito

Ler mais...

A Essência do Natal

Ler mais...

A Paz é Possível

Ler mais...

Itens Relacionados

Livros

Criado por Agência Núcleo