O Ciúme, a Suscetibilidade e a Sensibilidade

Coluna: Gotas de Sabedoria


Carissimo (a) leitor (a) do jornal Verologia, nesta feliz oportunidade, vamos falar do ciúme, uma debilidade humana; a suscetibilidade, uma manifestação emocional, sob a lente do conhecimento verológico.



Diz o saudoso e amado mestre Cristófilo Nageo em seu ensinamento. “ O ciúme e a suscetibilidade são parentes muitos íntimos porque exagerados os fatos, conduzem lamentáveis enganos e ate fazem ver coisas que nunca existiram”...

A Verologia esclarece que, apesar do ciúme e da suscetibilidade serem parentes muitos íntimos, são de natureza psicológica totalmente diferente. A suscetibilidade  é uma manifestação do centro regenerador do nosso sistema psicológico que leva á regeneração da criatura humana, portanto é um sentido bom.. Mas, apesar da suscetibilidade e a sensibilidade serem sentimentos bons, são manifestações opostas.

A sensibilidade nos leva a sentir e ver o lado emocional e real dos fatos com controle e equilíbrio em todos os aspectos na vida material (externa) e na psicológica (interna). É, também, um sentimento emocional que leva ao estado moderador e de equilíbrio inicial do sistema psicológico, porque vibra harmoniosamente com a atenção, observação, analise, reflexão, recepção e o discernimento, fazendo-nos e sentir toda a realidade da vida, sem se suscetibilizar.

O ciúme é um pensamento inferior sustentado pelo egoísmo e, quando arraigado ao sistema psicológico, torna-se uma terrível debilidade. Por bloquear as manifestações mentais, o ciúme leva a criatura humana á ofuscação mental, cegando o discernimento, impedindo que se adapte á realidade e não a deixa aceitar nenhuma solução que contrarie os seus desejos descontrolados. Assim, pode levá-la á violência, arrastado-a ás situações mais perigosas e desesperadoras em detrimento de seu conceito e de sua dignidade.

Por que o ciúme é a suscetibilidade podem levar a criatura humana ás situações mais perigosas e desesperadoras?

- Porque produzem a deformação e ate a invasão das imagens.

- Porque passa a desconfiar de tudo e de todos, interpretando erradamente as palavras, os gestos, atitudes e ate os olhares de seus semelhantes.

- Porque a induz  a pensar em curto prazo, levando-a á precipitação de palavras e atos por cegar, momentaneamente e até por longo tempo, a visão psicológica.

A historia da humanidade está repleta de registros de pessoas envolvidas pelo ciúme que cometêramos maiores desatinos e tragédias e, posteriormente, se arrependeram amargamente, dizendo: “- não sei o que aconteceu comigo ou não me lembro de ter feito isso...”

Demonstra que, ao deixar o seu espírito ou sistema psicológico abandonado, a criatura humana enfraquece, ficando, portanto, sem condições de defesa contra os invasores subversivos e ditatoriais dos pensamentos  inferiores que envolvem o ciúme.

A verologia tem boas razoes de afirmar que conduz os seus estudantes á realização de um processo de evolução ativa e consciente que é um verdadeiro antídoto contra o micróbio dp pensamento inferior de ciúme e o sentimento regenerador de suscetibilidade que não deve manifestar-se.

 

 

 

Extraído de:

Jornal Verologia

Edição XXXV Nº 439 e 440
Artigo referente a Julho e Agosto de 2009

Perfil Verológico

Um Edifício Psicológico

Ler mais...

Tome Posse do que é Seu

Ler mais...

Solução de Emergência

Ler mais...

Esperança no Amanhã

Ler mais...

Oportunidade Única

Ler mais...

Pare para Pensar

Criança, Futuro Brilhante.

Ler mais...

Como Enfrentar os Problemas

Ler mais...

Saber Viver Bem

Ler mais...

Bom Senso

Ler mais...

Dia Feliz

Ler mais...

Gotas de Sabedoria

O Caminho, a Verdade e a Vida

Ler mais...

O Inferno e o Paraíso Psicológico

Ler mais...

Amor Divino

Ler mais...

Ser e Não Ser Não pode Ser

Ler mais...

O Maior dos Mistérios

Ler mais...

Raios de Luz

Mãe: Amor Incondicional

Ler mais...

Tristeza: Ferrugem da Alma

Ler mais...

Paz de Espírito

Ler mais...

A Essência do Natal

Ler mais...

A Paz é Possível

Ler mais...

Livros

Criado por Agência Núcleo